AS GRAVADORAS FORAM IMPORTANTE PARA O ARTISTA

majorrecordlabelsWhy Major Labels Are the Best Thing That Happened to Artists…

Este acima é o título do post da digitalmusicnews.com que você pode ler neste link.

Eu já anunciei este mesmo pensamento do link, por volta de 2008. Vale a pena uma lida, se você é da área.

Anyway, muitos artistas compraram a propaganda da alforria das gravadoras e fundaram suas páginas de Myspace e Orkut (IM) e em vários outros portais de conteúdo, incentivando uma horda de novos aspirantes a pop star.

A propósito: sim, eu vejo o Facebook como um portal de conteúdo. Mas isto é outro assunto.

A internet virou um catálogo aparentemente infinito de perfis, onde se encontra de tudo. Gente cantando, dançando, publicando sets, todo mundo se vendendo como artista, DJ, modelo, consultor, CEO e por aí afora.

Abriram a porteira que dá acesso ao backstage, todos embalados ao som do hit da gestão populista: o mantra YES YOU CAN!

Read more

DJ É PROFISSÃO RECONHECIDA!

Vim ao Rio de Janeiro mediar um painel (memorável) no RMC 2013 e, durante o evento, recebi a notícia de que o Ministério do Trabalho havia publicado o reconhecimento OFICIAL da atividade de DJ como profissão no Brasil.

Eu estava me preparando para mediar o painel A Nova Política dos Direitos Autorais na Música Eletrônica com participantes de peso na cena como Memê (Marcelo Mansur), Marcos Vinícius (Som Livre), Otávio Fagundes (Grupo Privilége Brasil), Halley Seidel (Putz Records e B.U.M.) e Fernando Sarmiento (Revista DJ Sound).

De repente as pessoas começaram a me dar parabéns e apertar a minha mão. Só fui entender quando o Marcinho (parceiro na luta pelo RJ) passou por mim e disse que haviam publicado nosso número.

Nosso número é o 3741-45

Esta é uma realização minha e em parceria com o Presidente do SINDJRS (RS) Fernando de Conto, que articulou junto ao DCBO o recebimento de um estudo que eu havia desenvolvido (incentivado pelo pessoal do SINDJRS) sobre nossa categoria profissional. E é lógico, merecem crédito também todos os que doaram parte do seu tempo e esforços a favor da categoria DJ: Sindecs (SP), Discoterj e ADJ (RJ), SINDJRS (RS), SINDJDF (DF), Raidi (AM) e demais sindicatos e associações do Brasil.

Read more

ECAD anuncia novo segmento de distribuição

Prit Screen 2013-01-08 at 2.53.14 PM

Minha sensação é de dever cumprido!

O ECAD divulgou oficialmente a criação da nova categoria de distribuição que contemplará a música eletrônica no Brasil.

Esta é uma mudança com a qual eu sonho desde a época em que eu produzi, em parceria com meu amigo Ricardo Coppini, o sucesso Ricco Robit – I Don’t Let You Go. Isto foi em 97/98.

A maioria dos produtores brasileiros de música eletrônica de hoje sequer fazem idéia da importância desta conquista. Mas não é culpa deles.

Num país carente de boa administração, de políticas públicas de ensino, de saúde e segurança, é natural que os indivíduos adotem um estilo de vida mais imediatista com o intuito de alcançar seus objetivos.

E conseguir um lugar ao sol, para brilhar um pouco também, parece ser o “main goal” dos players atuais.

Read more

Música Eletrônica será contemplada pelo ECAD

Não foi fácil… Após anos de trabalho consegui realizar este sonho antigo de ver mudar o sistema no Ecad.

Eu venho lidando com estas questões de direito autoral e Ecad na música eletrônica desde 1999.

Há alguns anos eu apresentei uma proposta para o Ecad.

O objetivo da proposta era fazer com que o dinheiro pago pelas casas noturnas mensalistas chegasse nas mãos dos titulares das músicas que tocam nestas casas. Casas mensalistas são as que pagam um valor fixo por mês ao ECAD.

Read more

Return top